Agenda Abril

brooke-cagle-38255

O mês de abril é o mês do Fashion Revolution, movimento que tem como objetivo conscientizar os consumidores sobre os verdadeiros impactos ambientais e sociais causados pela indústria da moda no mundo e, ao mesmo, celebrar quem já trabalha na construção de um futuro mais transparente e justo para todos. Para isso, nos dias 24 a 30 de abril várias cidades do Brasil realizarão eventos, oficinas, workshops, entre outras atividades. Confira a programação nas redes sociais facebook , instagram e twitter e vamos juntos fazer parte da Revolução da Moda!

Além disso, vários eventos e cursos acontecerão nesse mês, veja abaixo o que separamos. Aproveite!

RIO DE JANEIRO

06 a 09.04 | Coletivo Carandaí 25 | 13h às 21h | Local: Casa Rosa da Gávea – Rua Marques de São Vicente, 268, Gavea | Valor: Gratuito | Organizado por: @ColetivoCarandai25 | Saiba mais

29.04 | Gaveta no Rio #2 | 12h às 20h | Local: Malha – Rua General Bruce, 274 – São Cristóvão | Valor: Gratuito | Organizado por: @projetogaveta | Saiba mais

SÃO PAULO

08 e 09.04 | Curso Super Intensivo de Costura para Iniciantes | 09h às 17h | Local: Rua Teodoro Sampaio, 1020, Pinheiros | Valor: R$780,00 | Organizado por: @costureirinha | Saiba mais

08.04 | Jardim Secreto Fair na Praça do Bixiga | 11h às 20h | Local: Praça Dom Orione – Rua Treze de Maio, Bixiga | Valor: Gratuito | Organizado por: @jardimsecreto fai | Saiba mais

26.04 | Oficina Beleza Natural | 19h às 22h | Local: Pulsa – Rua Aurélia, 1714 | Valor: R$15,00 | Organizado por: @comamorflorinda | Saiba mais

29.04 | Trocaria na Fashion Revolution Week 2017 |11h às 18h (recebimento das roupas até às 17h) | Local: Unibes Cultural – Rua Oscar Freire, 2500 – Sumaré | Valor: Gratuito (participantes devem confirmar presença e levar 15 peças de roupas) | Organizado por: @trocaria | Saiba mais

CAMPINAS

08.04 | Oficina de Bordado Livre no Bazar do Amor | 10h às 14h | Local: Estúdio Ladrilho – Rua Santo Antonio, 307 | Valor: R$60,00  | Saiba mais

PORTO ALEGRE

09.04 | Brick dos Desapegos | 12h às 19h | Local: Bar Ocidente – Avenida Osvaldo Aranha, 960/1º Andar | Valor: Gratuito | Organizado por: @BrickDeDesapegos | Saiba mais

>> Slow Down Fashion no Festival Path em maio << 

[Path]_moda_conscienteNos dias 6 e 7 de maio acontecerá, em São Paulo, o Festival Path, maior evento de inovação e criatividade do Brasil. 

O Slow Down Fashion estará presente juntamente com a Eloisa Artuso, da Fashion Revolution Brasil, Luciana Nunes do projeto Lucid Bag e a estilista Flavia Aranha para discutirmos sobre caminhos para um consumo mais consciente e como podemos transformar e construir uma sociedade mais sustentável a partir da moda, seja como consumidores, empresários ou empreendedores, revendo nossos hábitos e ajustando nosso comportamento.

Painel: Moda é ser consciente | Local: Pinheiros – São Paulo: Instituto Tomie Ohtake, Praça dos Omaguás, Teatro Cultura Inglesa, Centro Cultural Rio Verde, FNAC e arredores   Saiba mais 

Anúncios

Agenda Março

O Carnaval terminou…é hora de guardar os confetes e as fantasias e começar o ano! Confira os eventos que separamos para iniciar o mês com muita informação sobre moda, consumo consciente e, claro, colocar a mão na massa 🙂

RIO DE JANEIRO

10.03 | SOLTALKS #1 – Bate-papo sobre Upcycling | 19h às 22h | Local: Casa Ipanema – Rua Garcia d’Avila, 77 | Organizado por: Solto | Saiba mais

 BLUMENAU

10.03 | Esquenta Fashion Revolution com discussão sobre o cenário da moda na cidade e no mundo, além de recrutuar e definir possíveis atividades para o Fashion Revolution Week | 19h30 às 22h | Local: Fashion LAB – Engenheiro Paul Werner 79 | Valor: Gratuito | Organizado por: @fash_rev_brasil | Saiba mais

PORTO ALEGRE

12.03 | Esquenta Fashion Revolution com bate-papo sobre o “Impacto do Fashion Revolution no Brasil e no mundo”, feira de moda sustentável – “Brick de Desapegos” e arara solidária | 12h às 19h | Local: Bar Ocidente – Avenida Osvaldo Aranha, 960 | Valor: Gratuito | Organizado por: @fash_rev_brasil | Saiba mais

SALVADOR

18.03 | Esquenta Fashion Revolution – promover um bate-papo sobre como podemos estimular nossa cidade a ser uma capital revolucionária da moda | 15h às 17h | Local: Loja guapa – Shopping Rio Vermelho | Valor: Gratuito | Organizado por: @justamoda.co e @fash_rev_brasil | Saiba mais

SÃO PAULO

12.03 | Consultoria e debate sobre moda sustentável e mini feira de trocas | 12h às 18h | Local: Pipa SP Rua Doutor Alfredo Ellis, 198, São Paulo – SP | Valor: R$30,00 | Organizado por: @trocaí | Saiba mais

18.03 | Feira Crush Brechó + Artes | 13h às 18h | Local: Av. Prof. Melio de Moraes, 1235 | Valor: Gratuito | Organizado por: @_ser.ser | Saiba mais

18.03 | Curso Desafios para uma Moda Sustentável | 10h às 18h | Local: Lab Fashion – Rua Dona Antônia de Queirós, 474 – Sala 16 – Consolação | Valor: R$240,00 | Organizado por: @labfashion | Saiba mais

19.03 | Workshop: Upcycling de roupas – Técnicas Ancestrais de Tingimento | 14h às 17h | Local: Espaço Terapêutico Alecrim Rua Desembargador do Vale, 529, casa | Valor: R$65,00 | Organizado por: @lagartta  | Saiba mais

19.03 | Oficina Impressão Botânica em Têxteis com Flavia Aranha | 10h às 17h | Local: Rua Aspicuelta 224 – Vila Madalena | Valor: R$840,00 com todo material incluso | Organizado por: @flaviaaranha | Saiba mais

20.03 a 24.03 | Curso de Moda para Iniciantes por Marina de Luca, idealizadora do Moda Livre | 19h às 21h30 | Local: Lab Fashion – Rua Dona Antônia de Queirós, n474, sala 16 | Organizado por: @cursodemoda.marinadeluca | Saiba mais

25.03 e 26.03 | Tingimento natural com Hisako Kawakami | 09h30 às 16h30 |  Local: Rua Aspicuelta 224 – Vila Madalena | Valor: R$1480,00 com todo material incluso | Organizado por: @flaviaaranha | Saiba mais

>> Não esqueça! Ainda está no ar a campanha do Fashion Revolution para realização do Fashion Revolution Week 2017. Colabore! <<

Para realização da Fashion Revolution Week 2017, que acontecerá nos dias 24 a 30 de abril, o Fashion Revolution Brasil está com uma campanha de financiamento coletivo no site Benfeitoria e conta com a ajuda de todos os revolucionários da moda para fazer acontecer!

Com o valor arrecadado será possível a produção de 4 grandes eventos nacionais, em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre, que contarão com workshops práticos, exposições, exibições de filmes, entre outras atividades.

Para cada contribuição, o Fashion Revolution Brasil preparou várias recompensas. Informações sobre a campanha aqui.

>> Sabe de algum evento que acontecerá em sua cidade e que incentiva o consumo consciente e a produção local?  Então, escreva para a gente que incluiremos na agenda de eventos do mês <<

Faça parte da revolução da moda! Conheça o movimento Fashion Revolution Brasil

3_post_blog
campanha fashion revolution #quemfezminhasroupas #whomademyclothes

Uma das maiores tragédias industriais da história, o desabamento do edifício Rana Plaza que abrigava um complexo de fábricas têxteis em Bangladesh, marcou para sempre a indústria da moda. No dia 24 de abril de 2013, mais de mil trabalhadores morreram após o edifício ruir, tornando-se símbolo do descaso dos direitos de trabalhadores presente no setor.

Logo após essa fatalidade, o movimento global Fashion Revolution nasceu para convidar as pessoas a usarem o poder da moda para mudar a história dos trabalhadores ao redor do mundo, tornando-a uma força para o bem.

“We believe in an industry that values people, the environment, creativity and profit in equal measure. Our mission is to bring everyone together to make that happen” Fashion Revolution.

 O SDF conversou com a Eloisa Artuso, Coordenadora Educacional do Fashion Revolution Brasil, para nos contar um pouco mais sobre a história do movimento e sua atuação no país.

 Vamos fazer parte dessa revolução!

 Conte para a gente como o movimento surgiu e desde quando está aqui no Brasil?

O Fashion Revolution é um movimento global, presente em mais de 90 países, criado pela Carry Somers e Orsola de Castro, que acompanhadas de um grupo de estilistas, acadêmicos, imprensa e ativistas, decidiram dar um basta nas condições degradantes de trabalho escondidas na cadeia produtiva da moda.

O desabamento do Rana Plaza, em Bangladesh, em 24 de abril de 2013, serviu de marco para o surgimento da campanha, que tem como objetivo conscientizar os consumidores sobre os verdadeiros impactos ambientais e sociais causados pela indústria da moda no mundo e, ao mesmo, celebrar quem já trabalha na construção de um futuro mais transparente e  justo para todos. Ele chegou no Brasil através da Fernanda Simon, que, logo no primeiro ano de celebração, em 2014, trouxe a discussão para diferentes eventos de moda, design e sustentabilidade.

Quais são os principais objetivos do Fashion Revolution? E como ele atua?

O movimento surgiu com os objetivos de:

• aumentar a conscientização sobre o verdadeiro custo da moda e seus impactos em

todas as fases do processo de produção e consumo;

• mostrar ao mundo que a mudança é possível através da celebração dos envolvidos na criação de um futuro mais sustentável;

• criar conexões e trabalhar rumo à mudanças de longo prazo, exigindo transparência

na indústria e nos negócios.

O Fashion Revolution atua com bastante força nos canais de comunicação online e também propõe palestras, eventos e ações ao redor do mundo através de 2 grande frentes, a de informação/educação e sensibilização/conscientização.

Vocês acreditam que está havendo uma mudança no comportamento dos consumidores em relação ao consumo de moda? Porque acreditam que isso está acontecendo e como o movimento colabora para essa mudança?

No Brasil, ainda é bastante recente a discussão sobre sustentabilidade e consumo consciente na moda, mas já é possível sentir uma diferença de comportamento consumidor. Ainda são poucos os que realmente se interessam pela origem dos produtos e questionam de fato o que consomem, mas já dá pra notar que esse mercado (independente) está crescendo com rapidez, tanto por vontade das marcas, quanto dos consumidores.

O Fashion Revolution colabora ao incentivar as pessoas a questionarem as marcas sobre a origem de suas roupas (calçados, bolsas, joias e acessórios também valem) e exigirem maior transparência com relação aos seus modelos de negócio. Esse é o primeiro passo para uma abertura de diálogo entre produtor-marca-consumidor, uma maneira de reconectar os elos perdidos em uma cadeia tão complexa como a da moda. Essa pergunta também ajuda a abrir os olhos do consumidor, que passa a ficar mais informado e consciente sobre o que realmente pode estar por trás do que vestimos.

Como vocês avaliam as ações e resultados desde o primeiro ano do movimento?

Os resultados têm sido bastante animadores, o número de pessoas envolvidas com o movimento, seja como colaborador, parceiro ou audiência cresce com bastante rapidez. Só aqui no Brasil, em 2016, tivemos 54 eventos em 29 cidades durante a Fashion Revolution Week (24 a 30 de abril) e a participação de mais de 30 faculdades de moda na campanha, isso sem contar todo o fluxo nas mídias. Além disso, tivemos a ação de conscientização, Fashion Experience, por 2 vezes na cidade de São Paulo, sensibilizando mais de 2 mil pessoas.

O movimento tem uma forte atuação nas instituições de ensino de moda, para vocês, qual a importância da educação e papel dos estudantes para modificar o cenário atual do setor?

O papel da educação é extremamente importante, já que as faculdades são responsáveis pela qualidade de profissionais que entrarão no mercado e passarão a tomar as decisões no futuro, e essas decisões geram consequências para todos. Não se pode fechar os olhos para as questões éticas e de sustentabilidade só porque elas representam desafios para o sistema de mercado vigente, na verdade, elas devem ser encaradas como soluções para o futuro, que depende inteiramente de pessoas bem preparadas para enfrentá-los.

Como as pessoas podem participar do Fashion Revolution?

O movimento é aberto para todos os amantes da moda e aqueles que acreditam no poder de transformação. A maneira mais fácil de participar e apoiar o movimento é postando uma selfie e perguntando à marca que está vestindo: “quem fez minhas roupas?” e usando as hashtags: #whomademyclothes #quemfezminhasroupas #fashrev. Para quem quiser saber mais sobre o movimento, como participar da campanha ou de eventos, podem acompanhar o Fashion Revolution Brasil através das nossas redes sociais:

Facebook: fashionrevolution.brasil

Instagram: @fash_rev_brasil

Twitter: @Fash_Rev_BRASIL

www.fashionrevolution.org

O que vocês esperam do movimento para os próximos anos?

Esperamos que ele continue crescendo e tenha uma vida longa aqui no Brasil e ao redor do mundo, informando, conscientizando e envolvendo cada vez mais consumidores, marcas, indústria, imprensa e governos na a criação de melhores condições de trabalho, processos mais limpos e formas de consumo mais conscientes.

Acompanhe o movimento pelo site www.fashionrevolution.org e suas redes sociais.

>> Fashion Revolution Week 2017 | Brasil <<

 Para realização da Fashion Revolution Week 2017, que acontecerá nos dias 24 a 30 de abril, o Fashion Revolution Brasil está com uma campanha de financiamento coletivo no site Benfeitoria e conta com a ajuda de todos os revolucionários da moda para fazer acontecer!

 Com o valor arrecadado será possível a produção de 4 grandes eventos nacionais, em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre, que contarão com workshops práticos, exposições, exibições de filmes, entre outras atividades.

Para cada contribuição, o Fashion Revolution Brasil preparou várias recompensas. Informações sobre a campanha aqui. Colabore 🙂